SLIDES - EEMAS

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Convite de Formatura da Turma Concluinte 2014 da EEMAS




O Rei do Universo e os presentes dos Reis Magos

A origem da palavra natal é Latina “Nativitas” Que significa nascimento.O Natal é a comemoração do nascimento de Cristo. Nas línguas latinas o vocábulo Natal deriva de Natividade, ou seja, referente ao nascimento de Jesus. Em inglês o termo utilizado é Christmas, literalmente "Missa de Cristo". “Já na língua alemã, é Weihnachten e têm o significado de ‘Noite Bendita’.”
As profecias acerca do nascimento de Jesus são freqüentes no antigo e no Novo Testamento. A tradição oral predominava no oriente, e as narrativas de história oral percorriam o continente no coração e na mente dos porta-vozes da revelação divina os profetas, que na cultura judaico-cristã eram homens respeitados e sublimes por suas visões e revelações. A Estrela de Belém é, por isso, tradicionalmente ligada à Profecia da Estrela, que aparece no livro de Número  (24 .17)  Miquéias  ( 5 .1)

                  

                                     Realização de uma profecia        

Os antigos acreditavam que os fenômenos astronômicos estavam conectados aos eventos na terra. Milagres do cotidiano eram associados com o nascimento de pessoas importantes, incluindo o dos patriarcas hebreus, assim como dos heróis gregos e romanos. A Estrela de Belém é, por isso, tradicionalmente ligada à Profecia da Estrela, que aparece no livro de (Números 24- 17)
No livro de Daniel (2. 1- 37) por várias vezes o rei convoca sábios, magos e astrólogos. O conhecimento das estrelas estava ligado ao conhecimento que estes homens tinham dos astros para procurar a partir dos astros preverem acontecimentos importantes. Por outro lado conheciam as culturas dos outros povos, inclusivamente dos judeus de quem também conheciam os textos bíblicos e o texto que dizia que uma estrela havia de anunciar o nascimento do salvador. Esta estrela, além de ser a guia dos Reis Magos, simboliza Cristo, Luz do Mundo: "Eu sou a luz do mundo, quem me segue, não andará nas trevas" (João 8,12).Também há quem considere que a representação de estrelas no Natal simbolize os santos e os justos, que são como estrelas no céu. A estrela, conta o evangelho, os precedia e parou por sobre onde estava o menino Jesus"E vendo a estrela, alegraram-se eles com grande e intenso júbilo" (Mat 2, 10). "Os Magos ofereceram três presentes ao menino Jesus: ouro, incenso,e Mirra. Os magos foram guiados por Deus. Eles foram “por divina revelação avisada em sonhos para que não voltassem para junto de Herodes” (Mt 2.12). O cristão que conhece o verdadeiro sentido do Natal não é guiado por superstições nem por conselhos de ímpios. Ele é guiado pela Palavra de Deus (Salmo 119.105) e Pelo espírito santo (Atos 8.29). Assim os magos seguiram a estrela e sabendo que se tratava do nascimento de um rei da Judeia, foram ao palácio no qual Herodes era o atual rei. Perguntando a ele sobre a criança nada descobriram. O rei sentiu-se ameaçado e pediu aos magos.
Os primeiros registros da celebração do Natal têm origem, na Turquia, a 25 de Dezembro, em meados do sec II.Os Reis Magos são personagens que vieram do Oriente, guiados por uma estrela, para adorar o Deus Menino, em Belém (Mateus 2, 1-12).Como festa religiosa, o Natal, é comemorado no dia 25 de dezembro desde o Século IV pela Igreja ocidental e desde o século V pela Igreja oriental,celebra o nascimento de Jesus Cristo e assim é o seu significado nas línguas neolatinas. Muitos historiadores localizam a primeira celebração em Roma ,no ano 336 d.C.
Na tradição atual: (do latim: traditio, tradere = entregar ou "passar adiante", é a permanência de uma doutrina, visão de mundo, costumes e valores de um grupo social ou escola de pensamento.

(2 tessalonicenses 2-15) Os reis magos aparecem na tradição popular cristã representando os reis de todo o mundo, na chegada dos reis magos o cumprimento á profecia contida no livro dos Salmos (72,11):“Os reis.de toda a terra hão de adorá-Lo”.(141-2) havia três homens que visitaram o menino Jesus, crença decorrente do fato de ter havido três presentes: ouro, incenso e mirra. Presume-se que os Magos do oriente foram essencialmente testemunhas do nascimento do Salvador, deve ter havido pelo menos dois ou três (Deuteronômio 19:15; II Coríntios 13:1). Normalmente Gaspar, estaria com 20 anos representando a África, mas também como rei da Índia; Belquior, teria 40 anos, rei da Pérsia; e Baltasar, 30 anos.rei da Arábia. Eles simbolizam as três únicas raças bíblicas, os Semita vem do hebraico Sem, nome do filho mais velho de Noé, nome dado à seus descendentes. Pai dos povos judeus e Árabes (Gênesis 5: 32);aforma nominativa que se refere a uma pessoa. Existem três hipóteses para a origem dos povos semitas: A primeira hipótese é de que esses povos teriam se originado na Etiópia e depois se estabelecido na Arábia e no Oriente Médio. A segunda é de que os Semitas seriam originários do sul da Mesopotâmia. E a terceira e a mais convincente são de que esses povos teriam surgido na Arábia Apatir de 3.500 A.C teriam migrado para outras regiões em busca de terras férteis antigos povos identificados pela fala Semítica envolvem arameus, assírios, babilônios,Sírios, ,Hebreus,e Caldeus. e Jafetitas  os descendentes de Jafé, um dos três filhos do patriarca Noé, se estabeleceram pela Ásia desde o monte Tauro e o Amã até o rio Tanais e na Europa até Gades, deram os seus nomes à terras que ocuparam e que não eram ainda povoadas. Camitas são,descendentes de Cam segundo filho de Noé seriam os povos escuros da Etiópia, da Arábia do Sul, da Núbia, da Tripolitânia, da Somália (na verdade, os africanos do Velho Testamento) e algumas tribos que habitavam a Palestina antes que os hebreus as conquistassem. Genesis, ( 9, 18-27). Uma homenagem, pois, de todos os homens da Terra ao Rei dos Reis, Jesus. Os três reis são chamados de “Magos” porque tinham grande conhecimento da astrologia. De fato, entre os persas, ”povo que vivia no Irã” se dizia “Magos” aqueles que os judeus chamavam “escribas”, os gregos “filósofos” e os latinos “sábios”.Quanto a seus nomes, Foi uma tradição posterior aos Evangelhos que lhes deu), tendo-se atribuído em todas as características próprias.Em hebreu, significavam “rei da luz” Gaspar significa “Aquele que vai inspecionar”, Belquior quer dizer: “Meu Rei é Luz”, e Baltazar se traduz por “Deus manifesta o Rei”. A crença de que os Magos eram reis origina-se em passagens do Antigo Testamento nas quais são predito que reis visitariam o Senhor. (Isaías 49:7) diz: “Os reis o verão, e se levantarão” e Isaías( 60:10 ) declara:“Os seus reis te servirão(Salmos 72:10). Os estudiosos encontraram outros registros que chamam os Magos de reis. Os escritos de Marco Polo, do século XIII, contêm um relato da Cidade de Sabá, na Pérsia, a respeito de três reis que levaram ouro, incenso e mirra com eles em uma viagem que empreenderam para visitar um profeta recém-nascido. “De acordo com o registro de” Marco Pólo, eles se chamavam Gaspar, Melquior e Baltazar, nomes que associamos aos magos nos dias atuais. De fato, muitos estudiosos sugerem que estes homens tenham vindo provavelmente da Pérsia, devido a forma de como se vestiam e os presentes que levaram para o Menino Jesus. A Pérsia na época de Cristo era conhecida pelos seus "magos".Marco diz que os reis partiram da cidade de Sava, hoje Saveh no Irã. E representavam os reis de todo o mundo, representando as três raças humanas existentes, em idades diferentes.Belchior seria o representante da raça branca (europeia) e descenderia de Jafé; Gaspar representaria a raça amarela (asiática) e seria descendente de Sem; e Baltasar representaria todos os de raça negra (africana) e descenderia de Cam.

 

Belquior: ofereceu-lhe ouro em reconhecimento da realeza; O ouro do latim aurum, brilhante é um elemento químico de número atômico 79 (79 prótons e 79 elétrons) que está situado no grupo onze (IB) da tabela periódica, e de Massa atômica 197 u.O seu símbolo é Au. O ouro foi um dos primeiros elementos a ser descoberto pelo homem (2600 a.C), juntamente com o carbono, mercúrio, ferro, prata, cobre e outros. Por volta de 1400 a.C., o ouro teve sua aplicação no Egito, era usado para valorizar os sarcófagos das múmias dos faraós. O ouro nativo (100 % puro) é designado como ouro 24 quilates adapta-se diferentes situações ou circunstâncias para fabricar objetos. Um grama de ouro pode ser transformado em lâminas de até um metro quadrado. Este representa a Sua nobreza seus presentes têm um significado simbólico o que na Antiguidade queria dizer reconhecimento da realeza, pois eram presentes reservados aos reis. O ouro é mencionado em primeiro lugar porque este é o alvo perfeito e original de Deus. Nos tempos antigos foi usado muito ouro para o tabernáculo e seus utensílios (Êxodo 25.1-39).Também o traje do sumo sacerdote consistia em grande parte de ouro (Êxodo 28.5-36).Tudo isto aponta para Jesus. Mais tarde foi também usado muito ouro no templo de Salomão (11 Crônicas 22.14).Do mesmo modo, o governo de Salomão é um exemplo do vindouro governo de Jesus Cristo no Milênio. Entre outras coisas, o ouro caracteriza os bens espirituais que um dia resistirão á prova de fogo diante do tribunal de Cristo (1corintios  3.11).É um desejo do Senhor que nos tornemos semelhantes a Ele nesta maneira pura e "áurea". Pois um dia reinaremos com Ele como reis e sacerdotes (Apocalipse 1.5-6; 20.6).Por isso o Senhor também se apresenta como um ourives que quer derreter e purificar o ouro.Os magos lhe renderam homenagem com ouro (Mateus 2. 2 -11) porque sabiam quem Ele era. O ouro caracteriza aquilo que Jesus é desde a eternidade: o Rei; Além disso, o ouro representa a Sua divindade, Sua perfeição e Sua pureza. O ouro nos mostra a finalidade de sua vida, isto é, estabelecer Seu reino divino sobre esta terra. Naquela época,os reis e as pessoas de poder tinham esse metal precioso em abundância, significado de poder absoluto. Era o metal preferido dos reis da época. Enfim quando oferecido Ouro ao Menino Jesus é afirmando que Jesus Cristo é rei do Universo. Os magos ofereceram presentes. Eles levaram consigo ouro, incenso e mirra (Mateus 2.11).O número três fala de uma oferta completa (Salmo103.1,2; 1 Tessalonicenses 5.23). O ouro, metal nobilíssimo, representa a nossa adoração em espírito e em verdade (João 4.23,24). Ouro é o metal mais nobre que existe na natureza. Qualquer país rico tem ouro como reserva de economia. A quantidade de ouro que um país  armazena determina o quanto ele é rico. Ouro fala de incorruptibilidade e de imutabilidade. Deus não se corrompe e é imutável. Portanto ouro fala de Divindade...Jesus é Deus, portanto o ouro simbolizava que aquele homem estava reverenciando um menino Deus.

Gaspar: Ofereceu-lhe Incenso em reconhecimento da divindade .(do latim: Incender,"queimar") é composto de plantas (como cássia, canela, styrax, sândalo, e liberar a fragrância.: representa a divindade de Jesus;. Este presente era reservado aos sacerdotes.O Menino Jesus é reconhecido Rei, Deus e Profeta pelas figuras que encarnavam toda a humanidade. O incenso pode representar a fé, pois o incenso é usado nos templos para simbolizar a oração que chega a Deus assim como a fumaça sobe ao céu (Salmos 141:2). Incenso: São perfumes que são elevados a Deus em oferenda, marcando a presença do Divino em nossa volta. Logo Jesus é Deus em sua essência. Esses significados nos mostra que o pequeno menino que nasceu é Rei, Homem e Deus... O incenso — que, no Tabernáculo e no Templo, era formado por quatro especiarias (estoraque, onicha, gálbano e incenso puro) — alude aos nossos louvores, ações de graça, intercessões e súplicas pessoais, que sobem perante a face do Senhor como cheiro suave O incenso pode representar a fé, pois é usado nos templos para simbolizar a oração que chega a Deus assim como a fumaça sobe ao céu (Salmos 141:2). História do Incenso: Produzido em regiões com forte tradição em incensos de resina, como o Oriente Médio, Norte da África e Itália, durante mais de cinco mil anos esta foi uma das mais caras substâncias no mundo civilizado, equiparado ao ouro e presente de reis. Era objeto de cobiça de grandes culturas, como a chinesa, da Ásia Menor e da Mediterrânea. O pico do comércio de incensos de resina foi no Império Romano, no primeiro século a.C.. O imperador Nero queimava toneladas em cerimônias religiosas. Uma das mais antigas formas de purificação, a incensação faz parte de várias tradições religiosas - do cristianismo ao hinduísmo, dos índios americanos aos monges budistas do Tibet., dos mulçumanos aos africanos. Mais do que uma adorável fragrância, esses incensos continuam tendo um extraordinário valor simbólico pelo seu histórico uso filosófico-espiritual. O incenso nas Sagradas Escrituras: Ao longo da história do incenso prosperam povos e reinos místicos, (1 Reis 10.10-16) que a Rainha de Sabá visitou Jerusalém e o Rei Salomão, levando-lhe, entre outros presentes, uma quantidade inédita do mais precioso incenso. Outras passagens bíblicas: (Êxodo. 30:1) “Farás um altar para queimar o incenso; de madeira de acácia o farás.” (Êxodo.30:7) “E Arão queimará sobre ele o incenso das especiarias; cada manhã, Também quando puserem em ordem as lâmpadas, o queimará.” (Êxodo.30:8) “Também quando acender as lâmpadas à tardinha, o queimará; este será incenso perpétuo perante o Senhor pelas vossas gerações.”( Êxodo.30:9) “Não oferecereis sobre ele incenso estranho, nem holocausto, nem oferta de cereais; nem tampouco derramareis sobre ele ofertas de libação.” Salmo 140(141,2)“Minha oração suba a vós como incenso.” (Matheus 2,11) “...abrindo seus tesouros, entregaram suas ofertas: ouro, incenso e mirra.” Apocalipse.(8 .3-4 )“Veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para que o oferecesse com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro que está diante do trono.” E da mão do anjo subiu diante de Deus a fumaça do incenso dos santos O incenso era uma erva aromática que quando queimada espalhava no local um doce perfume. Incenso também simbolizava Jesus agradando seu Pai Eterno através da obediência. Jesus é o cheiro do Caráter de Deus que veio a este mundo para fazer a sua Vontade. Deus se agradou do seu filho que obedeceu até a morte. Assim como um perfume atrai aqueles  que passam por uma pessoa perfumada. Onde Jesus passa  ele deixa  um desejo de buscar a Deus.

Baltazar: (mirra em reconhecimento da humanidade.): A palavra mirra origina-se do hebraico maror ou murr, que significa "amargo".Bom fixador de perfumes, no tratamento de problemas de pele como dermatites, psoríases, herpes simples, inflamações e problemas de cicatrização.Útil em hipotireoidismo e colesterol alto A Mirra é uma árvore espinhosa, de folhas caducas, que pode atingir 5 metros de altura, com flores vermelho-amareladas, e frutos pontiagudos. É nativa do nordeste da África (Somália e partes orientais da Etiópia) encontra-se também no Oriente Médio, Índia e Tailândia. Cresce em matas e prefere solos bem drenados e muita exposição ao sol. A mirra é uma erva amarga e simbolizava o sofrimento que Cristo enfrentaria na Terra, enquanto salvador da Humanidade, também simbolizava Jesus enquanto homem. A mirra é símbolo de sofrimento, vêem-se nela preanunciadas as dores da Paixão redentora A mirra era presente para um profeta. Era usada para embalsamar corpos e representava simbolicamente a imortalidade. A mirra, resina antisséptica usada em embalsamamentos desde o Egito antigo, nos remete ao gênero da morte de Jesus, o martírio, sendo que um composto de mirra e aloés foi usado no embalsamamento de Jesus (João 19:39-40), sendo que estudos no Sudário de Turim, ( 2 Tessalonicenses. 2,15), Mirra: Um tipo de essência cujo objetivo era perfumar o cadáver dos mortos naquela época. Isso nos remete e a refletir a mortalidade de Jesus, tendo de passar pela morte como qualquer ser humano logo afirmou que além de ser Rei,Jesus é Homem  mortal em sua essência. Obs.: Jesus também é chamado de Messias por causa da sua tradução ("O Ungido de Deus")... (Salmo 141.2; Apocalipse 5.8). E a mirra, um perfume extraído de plantas especiais, fala do nosso “bom cheiro” (2corintios 2.15).A mirra era uma Erva amarga fala de Sofrimento. Jesus era filho de carpinteiro e durante anos na profissão foi obrigado a lembrar do sofrimento que passaria na cruz Todo dia Jesus trabalhava com 3 ferramentas que iram crucificá-lo um dia. Martelo, Prego e Madeira. Os magos partiram por outro caminho. Quem adora a Jesus de verdade encontra uma saída. Assim como o povo de Israel, nos dias do profeta Ezequiel,entrava por uma porta e saía por outra (Ezequiel 46.9), os verdadeiros adoradores entram pela “porta do problema” e saem pela “porta da solução”; entram pela “porta da enfermidade” e saem pela “porta da cura”. Entra pela porta da tristeza e sai pela porta alegria e assim por diante. Lembre-se das palavras do protagonista do Natal: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens” (João 10.9).


Devemos aos Magos do oriente a tradição de trocar presentes no Natal. em celebração do nascimento de Jesus. De acordo com uma tradição medieval, os magos teriam se reencontrado quase 50 anos depois do primeiro Natal, em Sewa, uma cidade da Turquia, aonde viriam a falecer. Mais tarde, seus corpos teriam sido levados para Milão, na Itália, onde permaneceram até o século 12, quando o imperador germânico Frederico dominou a cidade e trasladou as urnas mortuárias para Colônia.“Desde 1164, restos mortais tradicionalmente atribuídos aos três Magos estão numa urna de ouro na catedral de Colônia, em Colônia (Alemanha). O verdadeiro significado do Natal é o amor. João 3:16-17 diz: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. “Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.” O verdadeiro significado do Natal é a celebração deste ato de amor a humanidade. 

Por Francisco Pinheiro de Maria

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

CULMINÂNCIA DAS OFICINAS DO PROGRAMA ENSINO MÉDIO INOVADOR DA EEMAS

OFICINA DE ARTE DE MODERNA 

Produção e Fruição das Artes 
As ações propostas a partir deste macrocampo deverão desenvolver conhecimentos que incorporem práticas de elaboração nas diversas formas de expressão artística, apreciação, análise, fruição, crítica e produção artística nas diversas linguagens (pintura, dança, música, escultura, cinema, teatro, ecotécnicas, contação de história, literatura e outras), ampliando o desenvolvimento do estudante em aspectos relacionados ao senso estético, à relação entre cultura, arte, trabalho, ciências, relações sociais e com o ambiente, articulando estes aos diferentes campos do conhecimento. 

As atividades desenvolvidas neste macrocampo poderão estar articuladas a outros macrocampos e ações interdisciplinares da escola. 

Exposição de Pinturas em Tela – Arte Moderna com o Profº Marcos Antonio de Lima, que foram produzidas pelos próprios alunos da escola.