SLIDES - EEMAS

sexta-feira, 25 de março de 2016

A COROA DE ESPINHO DE JESUS E O SEU BENEFÍCIO PARA A HUMANIDADE POR FRANCISCO PINHEIRO



Os espinhos simbolizam, não o pecado, mas , as conseqüência dele. Em Genesis. 3:17-18, lemos que a Terra produziu espinhos como conseqüência da desobediência de Adão e Eva. A Coroa de Espinhos foi um Instrumento de tortura utilizado pelos romanos durante a Crucifixão de Jesus. Segundo a Bíblia, esse instrumento foi tecidos de galhos espinhos secos e colocados na cabeça de Jesus instantes antes da sua crucificação. A Coroa de Espinhos é mencionada no Evangelho segundo Mateus (27:29), de Marcos (15:17) e de João (19:2-5. Jesus era o Rei dos judeus, mas eles não acreditaram, e fizeram uma coroa de espinhos e colocaram brutalmente em sua cabeça! e caçoaram do Rei dos Reis. Segundo Gênesis 3: 18, os espinhos são símbolo da maldição de Deus sobre o pecado. Era necessário que Jesus, quando sofreu na cruz para a nossa redenção da maldição do pecado, usasse na fronte o símbolo daquela maldição, isto é, a coroa de espinhos (Mateus. 27.29). Ele indicou assim que estava levando toda a maldição sobre si mesmo. Por outro lado, o significado figurado e profético da coroa de espinhos é o símbolo do ministério terreno de Jesus Cristo, representando, ainda o caráter do evangelho: a humildade, Em zombaria, os soldados romanos trançaram uma coroa de espinhos e a colocaram na cabeça de Jesus. (Marco 15:17; João 19:2) .Como Jesus disse que era o Rei dos judeus os romanos para zombarem dele fizeram uma coroa de espinhos e a colocaram na cabeça de Jesus para tortura-lo ainda mais, fora as chibatadas, os socos, cuspes, palavras obscenas, quando Deus expulsou o homem do jardim, a terra deu espinhos e cardos, significando a vitória do mal. quando colocaram na cabeça de Jesus a coroa feita com espinhos, significou segundo a tradição da época que o rei vencido entregava sua coroa ao rei vencedor, que Jesus venceu o rei das trevas a saber, satanás. foi a vitória sobre o pecado. A Coroa representa poder, fama, glória e riquezas. A coroa de espinhos de Jesus significa os maus pensamentos que pessoas sem escrúpulos, usam quando julgam os outros, não tendo certeza, porque só escutam falar. Quando falam mal dos outros e não examinam os seus atos. Quando planejam crimes, roubos, estupros etc. Isto tudo são espinhos que cravamna cabeça de Jesus Cristo.Devemos pensar positivo, procurando as coisas belas que existem .Sem enxergar coisas ruins nos outros, pois somos cheios de erros e enganos. Mantendo se a mente limpa, poderemos nos dedicar melhor em nossos trabalhos, em casa e acharemos a amizade, o amor que nos enche de alegria e o bem-estar. Cada ação boa que fizermos, arrancaremos um espinho da cabeça de Jesus. E não seremos uma coroa de espinhos para os outros .Meditando na coroa de espinhos de Jesus aprendamos obedecer, para ganhar a coroa da glória eterna.“Jesus cancelou a escrita da dívida, que tinha em ordenanças, e que nos era contrária. Ele removeu, pregando-os na cruz.” Colossenses 2.14 .Despojando o completamente de suas Roupas, puseram Jesus sobre a cruz..Abrindo seus braços,transpassaram suas mãos com pregos pontiagudos cortantes. Unindo seus pés, atravessaram com um terceiro prego. Cada um destes pregos tem significados que mudaram as nossas vidas. Presume-se que na crucificação foram usados três pregos: um para cada mão e outro nos dois pés apoiados um sobre o outro. Portanto estes três pregos são usados para ilustrar a crucificação do nosso ego (Gálatas 2.20). A doutrina da cruz é o Evangelho. Embora pareça algo vergonhoso (v.38) diante dos homens e uma loucura que só pode ser entendida espiritualmente (I Coríntios 1.18). Precisamos ‘pregar’ mais sobre a cruz, mas para isso estamos expostos a estes ‘pregos’ que nos ferem e nos seguram pendurados na cruz. A primeira coisa que nos prende à cruz é a difícil tarefa de negar as vontades da carne.Este negar a si mesmo é dizer não para o próprio querer. Estamos acostumados a dizer não para as pessoas, mas não é fácil dizer não paranós. Experimente fazer isso: diante de uma vontade qualquer, diga a você mesmo que não vai fazer. Será uma grande luta entre a carne e o espírito (Marcos 14.38).Isso é como uma martelada. Quando resistimos ao pecado em prol da vontade de Deus estamos crucificando nossa carne com o pecado (Hebreus 12.4).o Primeiro prego, em suas mãos significa livre de culpa que havia sobre nossa vida que nos levava a condenação eterna, foi cancelada na cruz do calvário. Não aceite nenhuma culpa pois o senhor Jesus já levou na cruz. Quando foi cravado através dos inimigos e eles não sabiam que aqueles pregos iam nos livrar da culpa. O segundo prego, significa que os argumentos em forma de maldição foram cancelados..O sangue de Jesus anula todo argumento liberado sobre nos.“O terceiro Prego:” quem perder a vida por causa de mim e do evangelho salvá-la-á”. A terceira martelada é uma das mais dolorosas. Estamos acostumados a ganhar e receber. Ninguém gosta de perder. Por isso dói tanto quando passamos pela cruz nas perdas da vida. Contudo é preciso perder para ganhar (Filipenses 2.7-9).A mão perfurada pelo prego da perda não tem forças para segurar suas opiniões e desejos. Este prego nos faz sentir incapazes de pegar qualquer coisa, com a mão vazada tudo se escorre pelas feridas. Assim nos sentimos quando perdemos.Quando passamos pela crucificação abrindo mão de qualquer coisa em prol de nossa fé em Jesus, ficamos presos à cruz como Cristo estava. Mas é neste momento que nossos braços estão abertos para Deus (Colossenses 2.12). Não importa o que você perdeu e sim o que ganhará na ressurreição (I Coríntios 4.14).O Senhor é 100% Deus e 100% homem e 100% pleno do Espírito Santo. As mãos de Jesus são as mãos de Deus. A mão direita do Senhor foi elogiada e louvada no Velho Testamento .Êxodo 15.6,salmo 20.6, salmo 21.8, salmo 48.10,salmo 63.8,salmo 69.13.(Devemos buscar a mão de Deus, pedir-Lhe bênçãos. É ele que nos sustenta com seu braço forte. Foi o braço dele que estendeu os céus como uma cortina (Isaias. 48:13). A ninguém devemos temer,somente a Ele (Isaias. 41:10). Porém, devemos buscar a face de Deus.Buscar a mão significa buscar a benção. Buscar a face de Deus significa adorá-lo. Em João. 6:26-29 lemos que Jesus exortou a multidão que o buscava por causa do pão. Isto vale para nossa vida hoje .Talvez buscamos a Deus pelas bênçãos, mas, Deus busca adoradores! (João. 4:23). A mão de Deus é poderosa, mas Jesus precisou deixar as mãos seremcravadas na cruz. Não foi o soldado que segurou os braços de Jesus. Não foi o martelo que empurrou os cravos. Foi Jesus mesmo! Ele fez isso para riscar a cédula de dívida que Satanás tinha contra nós (Colossences. 2:14).Para fazer isso,Ele precisou usar as mãos. Mãos ensangüentadas que rasgaram a nossa lista de pecados.Na cruz do Calvário Jesus pagou tudo quanto havíamos de pagar, e com isso, conquistou tudo o que precisamos para ter uma vida plena, feliz e completa. O sangue Precioso de fato, segundo a Lei, quase todas as coisas são purificadas com sangue, e sem derramamento de sangue não há perdão (Hebreus 9:22).Um bando de homens maus me cercou! Perfuraram minhas mãos e meus pés. Posso contar todos os meus ossos, mas eles me encaram com desprezo.Dividiram as minhas roupas entre si, e lançaram sortes pelas minhas vestes (Salmo 22:1-18) .Em geral, os grandes homens de Deus foram confrontados com a Cruz. Embora o sofrimento de Jesus tenha acontecido muitos anos depois de Davi, Deus tomou o espírito daquele rei e o transladou no tempo, levando-o a sentir tudo aquilo que Jesus iria padecer.

O significado dos sinais dos cravos de Jesus

Foram os nossos pecados e os 613 Preceitos da lei de Moises que cravaram Jesus na cruz Se alguém lhe perguntar: ‘Que feridas são estas no seu corpo? ’, ele responderá: ‘Eu fui ferido na casa de meus amigos’(Zacarias 13:6).Hoje não é diferente. Para o pecador, o pecado faz com que as mãos de Jesus continuem cravadas na cruz, e as mãos cravadas não podem ser estendidas em nosso favor..Pare de viver em pecado para que o Senhor possa te abençoar. Os cravos ocultaram a fonte do seu poder:"E o resplendor se fez como a luz, raios brilhantes saíam das sua mão, e ali estava o esconderijo da sua força."(Habacuque 3:4).O poder de Cristo estava em suas mãos, ao seu toque havia cura e libertação. (Atos 4: 29-30).Os cravos são prova da ressurreição de Cristo. Os cravos eram a prova de que Jesus em pessoa apareceu aos discípulos, e não outra pessoa se fazendo passar por ele. A conseqüência da ressurreição é que Ele vive nós possamosviver também. Ele vive, nós não estamos mortos em nossos delitos e pecados. Ele vive, Ele venceu a morte (Salmo 16:10). Os cravos estão relacionados com a obra de substituição na cruz. Jesus sofreu a doença para que eu fosse curado; Jesus sofreu o pecado para que eu fosse santo; Jesus se tornou injusto para que eu fosse justificado; Jesus se tornou malfeitor para que eu fosse bom;Jesus morreu para que eu pudesse viver.As mãos de Jesus que sempre fizeram o bem, na cruz tornaram-se malditas. Ele foi tentado a salvar-se a si mesmo (Marcos 15:30), mas não desceu da cruz, nem pediu ajuda ao Pai (Mateus 26: 53), para que assim pudéssemos ser um povo zeloso e de boas obras (Tito 2:14).Não podemos ser instrumentos de maldade, praticando atos egoístas, com más intenções, e sim ter a capacidade de praticar o bem e de ajudar quem necessita de nós. "O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras." (Tito 2:14). As mãos de Jesus que sempre foram produtivas, agora estavam ociosas, estéreis, improdutivas. Isso para que o trabalho de nossas mãos fosse abençoado (Deuteronômio 28: 12). Creia que as mãos de Jesus foram amaldiçoadas, tornando-se improdutivas, para que o teu trabalho seja uma benção! saia para trabalhar nessa fé. Onde você colocar as mãos irá prosperar, crescer, para a glória do Senhor Jesus! Os cravos mantiveram os braços de Jesus abertos. E até hoje os braços de Jesus continuam abertos para todo o que se achega a Ele. Quando o filho pródigo voltou, o Pai não o acusou, ao contrário, o recebeu de braços abertos, sem perguntas, e lhe deu todas as coisas..Junto com as mãos de Cristo foram cravadas as nossas dívidas:"Havendo riscado a cédula que era contra nós nas suas ordenanças, a qual de alguma maneira nos era contrária, e a tirou do meio de nós, cravando-a na cruz." (Colossenses 2:14).O corpo de Cristo foi sustentado pelos cravos, e é sustentado até hoje. O corpo de Cristo é a Igreja. Hoje a Igreja é sustentada pela visão do sofrimento de Cristo na cruz. O cristão fraco, desanimado, sem força, que acha que "sua cruz" é pesada demais, na verdade está vivendo sem atentar ao sofrimento de Cristo, e o significado desse sofrimento. Se você mantiver seus olhos fixos em Jesus - no que Ele fez - você vai sendo fortalecido. Ao considerarmos toda a aflição que Ele suportou, vamos adquirindo força para viver."Corramos com paciência a carreira que nos está proposta, olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à direita do trono de Deus. Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos."(Hebreus 12:1-3).Fiquem com essas lições no seu coração. Se você se mantiver olhando para Cristo, nunca irá desfalecer. Glória a Deus 

Conseqüências da aflição 

Em João 19: 28-37, relata a morte de Jesus, quando após passar por horas de agonia, disse: “está consumado” e entregou o seu espírito; termina o sofrimento de Jesus e completa-se o plano de Deus. Jesus Cristo morre sem que nenhum de seus ossos tenha sido tocado, não quebraram suas pernas; mas em vez disso um dos soldados perfura o lado direito de Jesus com uma lança, do qual saiu água e sangue (comprovando q Jesus havia morrido ). Peritos dizem que quando a água e o sangue se unem no corpo é porque o coração da pessoa rompeu-se, explodiu. Foi tão grande a angústia que Jesus sofreu na Cruz do Calvário, que seu coração não pode resistir.Se você é um dos que diz:‘’Meu coração está ferido, minha alma está em pedaços, as feridas são muito profundas’’;Jesus lhe diz hoje: ‘’filho, filha, meu coração explodiu para que o seu seja sarado, para que as suas emoções sejam restauradas. Volte-se para mim e Eu me voltarei para você. Se você retornar para mim, a partir de hoje sua vida será completamente diferente’’.O que Jesus obtém na Cruz, através do sangue derramado de seu coração, é a vitória sobre o adversário quanto à vida emocional de cada pessoa. Ele toma toda essa dor, a absorve e transplanta um novo coração capaz de expressar o louvor e adoração que Ele merece, e transmitir uma mensagem de salvação. Jesus entregou até a última gota de seu sangue para derrotar o inimigo que quer oprimir suas emoções. Deus confirma Seu amor condicional por nós desde sua concepção, desde antes mesmo de você nascer, durante o nascimento, por todos os dias de sua vida, e frente toda adversidade.O (I Pedro. 1.18-19) "Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver, que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado".O Sangue representa a vida .Por isso, nós temos vida e vida com abundância. O Sangue de Jesus tem poder. é, sem dúvida, o bem mais precioso que recebemos de nosso Deus. O sangue de Cristo pode realizar mudanças nas nossas vidas! O poder do sangue de Cristo garante o perdão dos nossos pecados e destrói as acusações do inimigo, e livra todos os cristãos da condenação eterna. O sangue de Jesus Anulou a nossa dívida que tínhamos com o inimigo, e a sentença de culpa que todos nós tínhamos com Deus pai, porque, antes estávamos separados da comunhão com o Pai, mais agora, Jesus através do seu sangue, nos uniu novamente a comunhão com Deus. A voz do sangue de Cristo está a nos dizer que não temos o que temer (Romanos. 8:1) “Agora, pois, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus.” (Atos. 20: 28) “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho, sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentar a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue” Todos nós estávamos perdidos, nós não tínhamos condição de pagar a nossa dívida, o preço pelos nossos pegados era altíssimo. Mais graças a Deus que enviou o seu filho para pagar o valor do nosso resgate, para pagar a nossa dívida. O sangue de Jesus promoveu a nossa liberdade. Estávamos aprisionados, acorrentados, algemados, éramos prisioneiros do inimigo. Satanás tinha todo o domínio sobre a humanidade. Estávamos todos destinados a morrer no pecado e separados da comunhão com Deus. Não havia solução para os nossos pecados. Então Jesus entrou em sena, e se ofereceu para morrer em nosso lugar. Ele foi à moeda de troca, ele se ofereceu naquela cruz para morrer em nosso lugar. Foi através do seu sangue que Jesus derramou na cruz que a nossa dívida foi paga. Ele nos libertou com mãos fortes e poderosas. Jesus abriu a porta do cárcere, quebrou os grilhões, as algemas e nos libertou das garras do inimigo. Hoje somos livres .Não existe nenhuma condenação sobre a nossa vida, porque agora estamos vivendo em cristo Jesus nosso Senhor. O sangue de Cristo foi o valor pago pelos nossos pecados. Jesus pagou a nossa dívida. Hoje estamos livres para adorar ao Senhor. Existam sete coroas que serão dadas como recompensa. “Cada um receberá de Deus o louvor” (1coríntios4:5;Mateus25:2123) .A "coroa incorruptível" (1corintios 9:25),a "coroa de exultação" (1Tessalonicenssess 2:19 ), a "coroa da justiça" (2 Timóteo 4:8), a "coroa da vida" (Tiago 1:12; Apocalipse 2:10), a "coroa da glória" (1 Pedro 5:4),a "coroa de ouro Apocalipse 4.4 e a coroa dada aos “vencedores” (Apocalipse 3:11-12). A catedral de Notredame de Paris possui uma das mais importantes relíquias da cristandade: os fragmentos da Coroa de espinhos com a qual Cristo foi coroado pelos soldados romanos A relíquia, de que tanto fala S. Mateus no Evangelho, achar-se-ia na França ou em Roma. Afirma-se que esse precioso objeto foi entregue em 1239 a Luís IX (São Luís), rei de França, e o presente, ganhou-o das mãos do rei de Jerusalém, João de Birene, e do imperador de Constantinopla, Balduíno.Nos fins do século XVIII, em 1791, para alguns autores, teria essa coroa, já incompleta, sido entregue à guarda da igreja de NotreDame de Paris.

Feliz páscoa !


Nenhum comentário:

Postar um comentário