SLIDES - EEMAS

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

SITUAÇÃO PERICLITANTE E CALAMITOSA EM CAMPO REDONDO


 Prezados educadores e pais do município de Campo Redondo, 


Na semana que vem estaremos levando a situação do município de Campo Redondo ao conhecimento das redes de TV do estado do RN. A intenção imediata é a de chamar atenção do poder público central para situação de calamidade que hora vem se instalando no município. Os relatos e informações realmente são alarmantes e requerem a pronta intervenção de órgãos superiores da justiça. Infelizmente, não temos boas notícias sobre o ano letivo, que, na situação em que se encontra, já está profundamente prejudicado. A proposição que faremos, infelizmente, diante dos rumores, enquanto sindicato, é a de encerramento tardio do ano letivo em função da não possibilidade de condições de trabalho e de respostas do poder público municipal. As ligações estão sendo feitas a secretários das pastas principais, e ao próprio prefeito em exercício e nos deparamos com a não resposta. Retomar o ano letivo está, nas condições de incerteza, improviso, e até mesmo de ingerência, impraticável. Não há condições dignas para voltarmos ao trabalho e nem mesmo para que os alunos retomem suas atividades normais porque a situação financeira do município parece ser de natureza caótica, e sobretudo muito difícil de ser sanada. Sobre os salários dos servidores, isso se tornou uma incógnita para todos os que depositaram sua confiança na estabilidade do serviço público. Infelizmente, infelizmente mesmo, a situação não é positiva nem a nosso favor nem a favor dos munícipes. Os dias estão se passando com uma velocidade assombrosa assim como os problemas de gestão que se abateram sobre o município também. Sem a intervenção da justiça, e do governo central, infelizmente, repito, assistiremos a professores, pais e funcionários tomarem uma decisão historicamente radical, porém unicamente praticável, no que depende destes. O não cumprimento dos dias letivos somar-se-á ao não cumprimento das responsabilidades do poder público para com os funcionários da educação. 

RESPEITO AO FUNCIONALISMO PÚBLICO JÁ!!! AOS PROFESSORES SEM SALÁRIOS E SEM PERSPECTIVA, UNAM-SE A NÓS NA VIAGEM PARA NATAL PARA DENUNCIARMOS A SITUAÇÃO AOS VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO DO ESTADO E DA JUSTIÇA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário